segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

2013 ano de despedidas!

Depois de 8 meses sem publicações...Acredito que me dou o direito de (d)escrever o ano de 2013!
OITO MESES que vivi um excesso de sentimentos, confusos e distintos.
Resumidamente foi um ano de DESPEDIDAS!

Me despedi da FACULDADE, me despedi de minha MÃE, dei Adeus a minha AVÓ e ao AMOR que conheci.
Foram 8 meses de intensos sentimentos e emoções. Quanta coisa eu construí e descontrui, Quanta coisa... 
Das dores e sofrimentos só eu sei o que cada dia significa.
Eu precisei ter força e muita força para me reerguer. E mesmo assim ainda me questiono até onde conseguirei ir? ou Será que isto é o que sou?

Sartre já dizia: "O importante não é aquilo que fazem de nós, mas o que nós mesmos fazemos do que os outros fizeram de nós."

Repito essa frase todos os dias, porque é difícil saber de fato o que estamos fazendo conosco.

Me despeço de 2013 com alívio, nunca esperei tanto que um ciclo se fechasse. 
E o que eu levo daqui? Não dá simplesmente para colocar em um saco preto e se desfazer.
As despedidas fazem parte de mim agora, junto com todo o resto que veio.

Mas o que eu levo comigo, isso eu posso escolher.

  1. Eu levo atenção de MÃE, carinho de VÓ, desafios da UFMT e AMOR;
  2. Eu levo a importância de um Bom dia e um Boa noite;
  3. Eu levo a importância de um abraço;.
  4. Eu levo que sonhos não se desistem, se adiam;
  5. Eu levo que não temos controle de tudo, mas de algumas sim;
  6. Eu levo que coisas e pessoas não nos pertencem;
  7. Eu levo o desapego;
  8. Eu levo o amor que aprendi a ter;
  9. Eu levo o carinho que aprendi a receber;
  10. Eu levo agradecimento;
  11. Eu levo que tenho que pedir desculpas sempre que estiver errada e apontar o erro quando estiver certa;
  12. Eu levo arrependimento, mas também alegrias;
  13. Eu levo fotos e mais fotos;
  14. Eu levo viagens, momentos, sorrisos, beijos e abraços;
  15. Eu levo o fim e o começo;
  16. Eu levo a VIDA, pois é ela que dita meu caminho;
  17. Eu levo os amigos, pois estes nunca me abandonam;
  18. Eu levo minha família, é o que se tem de mais importante;
  19. Eu levo tristezas, sofrimento e lágrimas, foi o que fez eu me tornar mais sensível.
  20. Eu levo a importância da minha profissão em ouvir a dor do outro;
  21. Eu levo problemas, mas também levo soluções!
E mais que despedidas, me despeço de mim, para me Reencontrar e me Reconstruir a cada dia.
Porque eu erro, eu peco, eu sofro. Mas eu também amo, perdoo e me arrependo.








Nenhum comentário:

Postar um comentário